Os irmãos Diane Aparecida, 21, e Lucas Leonel, 17, prestaram o segundo dia de Enem na Unisa (Universidade de Santo Amaro), no bairro do Jardim das Imbuias, zona sul de São Paulo. Ambos, que fizeram a prova na mesma sala, criticaram a preparação das escolas públicas quanto ao exame.

Diane, estudante de enfermagem, fez o Enem pela terceira vez, e diz que pelo fato de ela estar cursando o ensino superior teve mais facilidade nos dois dias do Exame Nacional do Ensino Médio. Para ela, a rede pública não passa um conhecimento e uma preparação adequada.

“Percebi que muitos alunos de escolas públicas, como é o caso do meu irmão, tiveram muita dificuldade desenvolver a prova, principalmente neste segundo dia. Acho que o ensino público está muito defasado”, disse.

Ela também conta que a prova aplicada neste domingo teve questões de análise de gráficos, muito cálculo, pouca porcentagem e ciências da natureza. Segundo seu irmão Lucas, estudante do ensino médio, essas matérias deveriam ser prioridade dentro das salas de aula.

“Sou a prova disso. Muitas coisas que vi nesses dias de Enem não tive acesso na minha grade de ensino na escola. O despreparo vai desde a falta de professores até o conteúdo adequado para os alunos que estão saindo do ensino médio. O Enem é para ajudar esses alunos”, completou o estudante, que não quis revelar o nome da escola onde estuda.

Fonte Oficial: UOL Educação.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Melhores Escolas.

Comentários