Pela segunda vez em menos de três dias, o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, anunciou a troca do comando da secretaria-executiva do MEC (Ministério da Educação). Após divulgar o nome de Rubens Barreto da Silva para o posto, Vélez anunciou na tarde de hoje Iolene Maria de Lima na vaga.

A troca no cargo, considerado o número 2 na hierarquia do MEC, acontece em meio a uma crise por disputas internas no ministério.

Ontem, Vélez havia anunciado o nome de Rubens Barreto da Silva para o cargo do demitido Luís Antônio Tozi em reestruturação promovida após reuniões com o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Iolene Lima faz parte da Igreja Batista em São José dos Campos, no interior de São Paulo, e foi diretora de uma escola religiosa.

Também por meio do Twitter, ela agradeceu ao ministro e ao presidente pela indicação ao cargo. “Muito obrigada, ministro Ricardo Vélez e meu presidente Jair Bolsonaro. Dediquei minha vida para a área da educação e me sinto honrada. É com grande dedicação que assumo essa responsabilidade importante para a educação do nosso país!”, escreveu.

Iolene Lima esteve hoje em Suzano (SP) com Ricardo Vélez para acompanhar os desdobramentos do massacre que aconteceu na escola estadual Raul Brasil.

Antes da indicação, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, considerava que postos do MEC poderiam acalmar os ânimos e abrir caminho entre parlamentares, principalmente na bancada evangélica.

Fonte Oficial: UOL Educação.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Melhores Escolas.

Comentários